Fora do Comum

Maio/17.

A diversidade respalda o vinho, apaixonante e criativa manifestação do espírito humano. Com sete notas musicais infinitas são as possibilidades de estilos musicais: clássica, jazz, rock, indie… o espectro infinito de desdobramentos de sons. Mesmo em países e culturas em que o vinho está fortemente enraizado e disponível, no cotidiano de seus apreciadores é comum apreciar-se o comum, o que está mais perto e certificado. O francês que não abre mão do seu Pinot Noir, o alemão com seu Riesling, o italiano e o Sangiovese, o australiano e a Shiraz… cada um com seu bairrismo justificado. Aventurar-se na experimentação é a flâmula da arte. Improvável, seja qual for a arte, não abrir-se ao incomum, ao diferente, ao INUSITADO. Fazer vinho não necessariamente significa vender vinho. Vender bem cada vez mais é a definição do senso comum, das ideias fixas. Fugir do óbvio significa ter atitude capacitada e confiante para desafiar-se. De repente uma música ou ritmo pega o ouvinte desavisado, vai-se atrás, intriga-se e descobre-se um novo gosto, um prazer incomum até então. Da mesma forma é fronteira do incomum no mundo do vinho. A Arte da Vinha de Eduardo Zenker fincou bandeira bem no epicentro desta vertente. Seus ideais estão neste post, relembre.

INUSITADO3

ARTE DA VINHA INUSITADO 2011. Garibaldi/RS. Espumante Nature com 1o meses de autólise, lote 1 (na troca de e-mails com Zenker, cita 3 anos de autólise, ou seja, lote derradeiro pois sinaliza ser últimas garrafas comercializadas, apenas reserva técnica). Corte impreciso e fora do comum de tintas vinificadas em branco: Pinot Noir, Cabernet Franc, Carménère, Cabernet Sauvigon, Malbec. Zero aditivos químicos e muito de alquimia. Produção minúscula, inferior a 1.000 vasilhames.  Na cor apresenta linda tonalidade cobre. Perlage diminuto e fugaz, percebe-se na foto a inexistência de rastro. Textura concentrada que lembra um vinho tranquilo. Discreto nos aromas, com atenção identifica-se sal de frutas Eno® e oxidação. No paladar é ácido, pontiagudo, estruturado, leveduras em evidencia, sorbet de manga (dulçor) e Maguary® de Caju em destaque. Final oxidado e confeite de baunilha. Custou na faixa de R$90.


AVALIAÇÃO:

3 saca rolha

PREMISSAS:

P2|R5|E5

VALORIZAÇÃO:

vasilhames2

Conheça nosso Sistema de Avaliação .