Honraría ao Soldato

Out/16.

Um clássico de custo x benefício premium no Vêneto desde 1964. Alma de general Amarone em corpo de “soldato”. Produzido pela técnica do Appaxximento: dupla fermentação, em que uvas passificadas no estilo do Amarone são adicionadas ao vinho, desencadeando uma segunda fermentação, extraindo mais cor, aromas e complexidade. Nasce o Campofiorin, um “supervenetiano” que oferta certo imediatismo em contraponto ao famoso, longevo e temperamental Amarone. As uvas advém de um vinhedo aluvial, em vale acidentado próximo ao Lago de Guarda. Masi é um produtor referência, vanguardista. No Brasil, a MASI prestou consultoria ao projeto do L.H.Zanini na produção de uma homenagem ao Amarone na Serra Gaúcha, procure por Amarone Vallontano. A MASI produz em Tupungato (Argentina) um vinho “ao estilo ripasso” que vale experimentar. O Campofiorin® desfruta da fama de ser excelente parceria para o tradicional Ossobuco, fiz a honraria.

osso2

MASI CAMPOFIORIN 2009. Rosso del Veronese. Corte de Corvina (70%) Rondinella (25%) e Molinara (5%). Estagia por 18 meses, sendo 2/3 de carvalho da Eslovênia e 1/3 em barricas novas de carvalho francês. Após engarrafado ele permanece mais 3 meses em garrafa. Na taça apresenta cor vermelho escuro em transição ao acastanhado. Contundente aderência ao cristal, lágrimas numerosas e lentas. A textura não é tão densa ou untuosa, porém denota profundidade. No olfato é sério, oculto, madeira impregnada, bombom de trufas com recheio licoroso, tinta a óleo, maceração de frutas roxas. Um vinho aromático de dia “nublado” e invernal. No palato o ataque é licor de mirtilo, café, álcool integrado porém atuante, acidez que pede comida farta, estrutura sólida. Sozinho é um vinho de pouco drinkability, cansa facilmente as papilas. Um estilo de vinho que sugere tempo e concentração moderada. Corpo de médio para forte, taninos domados pelo tempo. Cresce consideravelmente com a comida. Em harmonização com o Ossobuco atinge a química ideal. Ajuda a esquentar o corpo e ao mesmo tempo um veludo em torno deste prato de cozimento longo e sabores caramelizados e rústicos. Faz excelente papel, sozinho é imperfeito, necessária ressalva. Há quem defenda experimentá-lo com Feijoada. Importante compreender de que certos vinhos são necessariamente feitos para a harmonização, sozinhos são como assistir filme 3D sem óculos apropriado. Um vinho de incontestável posicionamento estratégico na compreensão do vinho italiano de transição aos vinhos clássicos. Custa na faixa de R$180.


AVALIAÇÃO:

3 saca rolha

PREMISSAS:

P3|R4|E3

Conheça nosso Sistema de Avaliação .