Red Carpet

Dez/16.

Diria ser pretensioso enquadrar o mercado, público e crítica em reposicionar a nomenclatura do vinho tinto para vermelho. A justificativa é simples. Estamos, no Brasil, na contramão dos idiomas: francês e seu “rouge”, inglês e seu “red”, italiano e seu “rosso”… e por aí vai. Nosso vinho vermelho é tinto! O Atelier Tormentas mais uma vez reforça sua autenticidade; soma-se ao autoral savoir fare do vinho a inquietude em sempre questionar o meio comum, seja dentro ou fora da garrafa. Em seu site, Marco Danielle assim esclarece: “A partir da safra 2014 passaremos a usar o termo “vermelho” em lugar de “tinto” para definir vinhos clássicos de guarda feitos de uvas viníferas negras, e “branco” para definir vinhos brancos clássicos feitos de uvas viníferas brancas. O motivo principal dessa proposta é puramente plástico ou estético. O fato é que a palavra “vermelho” excita muito mais os sentidos e a imaginação do que a palavra “tinto”. O termo “tinto” não encerra em si nenhuma definição específica de cor.  O segundo motivo é a constatação de que somos o único idioma a utilizar o termo “tinto” para definir os vinhos vermelhos, enquanto a maioria das nações vinhateiras usa a palavra “vermelho” para indicar os vinhos de uvas negras: Rouge; Red; Rosso; Rot. De 2014 em diante, portanto, teremos basicamente vinhos vermelhos e brancos.”

red2

ATELIER TORMENTAS VERMELHO 2014. Produzido com uvas da Campanha Gaúcha/RS na altitude de 345 metros acima do nível do mar. Um vermelho de Merlot. Importante ressalva referente a casta é de que.. “embora obtido de uvas Merlot, pouco ou nada traz das referências em geral esperadas dessa variedade. Isso se deve ao estilo de vinificação, que busca inspiração nos naturais do Vale do Loire – e não em Bordeaux”, cita Marco Danielle em seu site. O vinho foi fermentado com leveduras selvagens; zero SO2, um vinho natural. Estagio por 18 meses em barrica francesa. Produzidos apenas 1.360 vasilhames normais e 200 Magnum. A respeito da localização e características do vinhedo, assim ô descreve… “encontra-se isolado em região ainda não explorada para a viticultura, na latitude mais austral do Brasil. É nosso vinhedo mais meridional, não havendo nenhum outro brasileiro mais ao sul. Magálitos de granito afloram por toda a extensão da plantação, e ao horizonte pode-se avistar as colinas uruguaias. Por alguma idiossincrasia geoclimática, somada à condução da vinha, a Merlot aqui se expressa com menos cor e estrutura, mas com grande complexidade. Remete à Pinot Noir, em sua delicadeza e cor clara. Safra após safra, segundo os responsáveis pelo plantio, as uvas Merlot desse vinhedo têm se manifestado assim.”. Na taça apresenta cor vermelho  de média intensidade (tênue) e transparência, reflexos de leve acastanhado. Textura fluída, ligeiro opaco, é sutil na aderência ao cristal – delicado. No nariz é ameno, perfume discretíssimo, constante e linear nas notas adocicadas que remetem a um coulis de frutas vermelhas com cravo. Na boca é adoravelmente macio, confortável como o meu travesseiro – imagino as papilas ali se aninhando. Encasquetei em achar traços de pinhão cozido e copa colonial defumada, praticamente centralizei o sensorial nisso, é intenso e ao mesmo não é forte. Persistente, tem muita personalidade, os 12.3º de álcool, diria ser até menor tal seu papel coadjuvante. Corpo médio para menos, taninos finíssimos, acidez sur mesure. Baita vinho! O mais impactante para mim na aproximação ao ícone Fulvia PN. Está perfeito para os dias de hoje, nada falta-lhe, apenas aos que tem o privilégio de reservar uma segunda garrafa para vê-lo maturar por mais 5 anos, acredito, estará em patamares de hors concours do Atelier, vida longa. Apelidei-0 de Red Carpet do Atelier, faz jus ao trilho vermelho, caminho do talento. Restam (ainda) poucas garrafas anunciadas no site por R$180. Quem os adquiriu na oferta En Primeur obteve excelente desconto na compra antecipada, o que posiciona este lindo rótulo (diga-se de passagem) em posição privilegiada na relação custo x benefício.


AVALIAÇÃO:

Selo Tchêrroir

PREMISSAS:

P3|R6|E5

VALORIZAÇÃO:

vasilhames2

Conheça nosso Sistema de Avaliação .