Seara do Progresso

Jul/17.

São Luiz de Cáscara, Cáscara, e finalmente Casca, aproximadamente 10 mil habitantes. Cidade no noroeste do RS, localiza-se na na área de transição entre a Região Serrana e o Planalto Médio, parcela do território casquense atinge 800 metros de altitude em relação ao nível do mar, temperatura média de 20º Celsius. A RS-324 corta o município no sentido leste-oeste. Esta rodovia liga a sede do município com as cidades de Nova Araçá, Nova Bassano e Nova Prata a leste, servindo de ligação entre o município e a capital do estado, Porto Alegre (230km de distância). No sentido oeste permite o acesso às cidades de: Vila Maria, Marau, Passo Fundo, entre outras. A vinícola Don Abel surgiu em 1999 com vinhedos próprios localizados em David Canabarro, as primeiras remessas de mudas dos varietais Cabernet Sauvignon e Merlot foram importadas da França. Em 2005 os primeiros vinhos surgiram ao mercado. Em 2007 ocorre a construção de uma cave subterrânea, uma área para gastronomia e eventos e a loja voltada para o varejo, que ocupam 700m² na sede da vinícola que fica as margens da rodovia RS-324. O nome “Don Abel” é uma homenagem ao avô de um dos fundadores da Vinícola, Abel de Bastiani, neto de imigrantes italianos, que fazia do vinho sua bebida de todos os dias. Seara do Progresso é o lema do município. A produção anual gira entre 30 a 40 mil garrafas. O enólogo é Silvânio Antônio Dias.

rota2

DON ABEL ROTA 324 2005. Casca/RS. 100% Cabernet Sauvignon estagio por 5 anos em cuba de aço inox e 6 meses em carvalho francês novo. Vinho premiado no Anuário Vinhos do Brasil Baco 2013 como melhor CS dentre as amostras selecionadas. A safra 2005 é célebre no Rio Grande do Sul. Na taça apresenta cor vermelho castanho com bordas tênues em degradê (telha) e centro de maior concentração e pigmentação. Textura fluída, límpido, densidade mediana, arcos curtos e lágrimas bem formadas e “gordinhas”. Olfato envelhecido da madeira úmida,  toque levemente “verde” (ciboulette), concentração de frutas vermelhas (schmier), pimenta do reino, essência de eucalipto. No paladar é seco, condimentado agridoce, mentolado, predomínio de ervas secas, realça toque animal no final de boca. Acidez presente, taninos com algum vigor sobrevivente. Está em declínio. É um Cabernet Sauvignon reto, sem adornos, com excessivo “esquentar” na língua que atrapalha o sensorial. Os 14º de álcool apesar de 12 anos de evolução em garrafa mostra-se ainda evidente com protagonismo desnecessário. Particularmente não encontrei as virtudes que o precede, um exemplar da magnífica safra de 2005 notavelmente linear e protocolar, muito pouco para o potencial premium que se propõe no portfólio da vinícola. Harmonizado com cortes suínos onde 2+2=3, não encaixou, matando o sabor da carne com se agregasse orégano demasiadamente. Foi adquirido na faixa de R$85, atualmente a safra recente custa R$ 125.


AVALIAÇÃO:

2 saca rolha

PREMISSAS:

P2|R4|E2


 DON ABEL ROTA 324 2012. Casca/RS. 100% Cabernet Sauvignon estagio de 12 meses em carvalho francês novo. Redução na graduação alcoólica para 13º nesta safra. Na taça a apresenta vermelho rubi jovem, límpido, fluído, nitidamente menos concentrado que o 2005, isso não esconde a forte pigmentação centro de taça. No olfato denota interessante refogado de tomate pelado com açúcar mascavo e cravo, ameixas vermelhas bem maduras. Na boca começa superior no quesito maciez, de corpo médio, notável evolução no equilíbrio – acidez, taninos, força. A salivação ocorre em maior quantidade tornando o prazer mais imediato, um CS acessível desde já, em condições de evoluir por mais 3 a 4 anos no apogeu. A madeira aparece mas sem impor tendência, atuante para acalmar os taninos, em relação ao 2005 seu uso foi melhor utilizado. Mantém como característica o agridoce e o toque “verde”. Harmonizado com cortes suínos onde 2+2=4, conseguiu aportar minimamente ao prato, sem atrapalhar. A safra 2012 tem se confirmado como excepcional diversas vinícolas apostaram em produtos de destaque o que torna a concorrência maior dentre os vinhos top de gama. O preço em torno de R$130 torna o rota 324 em posição de ataque acima do que entrega. A boa notícia é a evolução de entendimento e expertise entre as duas safra mostrando a evolução da Don Abel no entendimento do seu potencial.


AVALIAÇÃO:

2 saca rolha

PREMISSAS:

P2|R4|E2


Conheça nosso Sistema de Avaliação .